O Ensino / Os 7 Princípios / Causa e efeito

"Toda a causa tem um efeito; todo o efeito tem a sua causa; tudo ocorre de acordo com a lei. Azar não é mais do que o nome que se dá a uma lei desconhecida, há muitos planos de causalidade, mas nenhum escapa a esta lei.”

Conceitos

Tudo no universo tem uma causa específica; não há causa sem efeito, nem efeito que não tenha uma causa, e a magnitude do efeito é equivalente à importância da causa que lhe deu origem.

Este princípio actua a nível de todos os planos de energia: matéria, mente e Espírito. Não existe a casualidade, a sorte ou o azar; utilizamos estes termos apenas para nos referirmos a causas desconhecidas.

O homem, em geral, só conhece os efeitos. O hermetista pretende aceder ao conhecimento das causas.

Através deste princípio podemos compreender a relação que existe entre os sucessos que acontecem a um indivíduo e as suas acções do passado, quer sejam desta vida ou de uma vida anterior. Neste sentido, a palavra “karma”, refere-se àquela causa cujo efeito, mesmo que ainda não se tenha manifestado, já seja positivo ou negativo.

Este princípio confere uma explicação racional às aparentes injustiças do mundo, quando observamos efeitos cujas causas não conseguimos entender.

Ao compreender este princípio, entenderemos que tudo o que acontece nas nossas vidas, favorável ou desfavorável, está relacionado com causas que nós próprios pusemos em movimento nalgum momento, de forma consciente ou inconsciente, e que não tem sentido culpar Deus, os outros ou a sorte, pois somos nós mesmos quem construímos a nossa vida. Não importa que não recordemos o instante, ou que tenhamos esquecido o que fizemos em muitos momentos da nossa existência; o princípio de causa e efeito actua sempre e surge-nos inevitavelmente.

Consequentemente, a compreensão profunda deste princípio permite-nos encontrar a solução de muitos dos problemas da nossa vida, ao assumir a importância de gerar causas favoráveis de forma consciente para nos fazermos merecedores dos seus efeitos favoráveis.

Exercício 1:

Procurar as causas dos problemas que o afectam actualmente.

  • Seleciona um a um os problemas que queres analisar à luz deste princípio.
  • Não te escudes na aparente culpa ou responsabilidade das circunstâncias, ou de outras pessoas.
  • Procura honestamente em que momento poderias ter actuado de forma mais adequada ou diferente daquela que fizes-te.
  • Encontra a forma em que tu mesmo contribuis-te para que as coisas, actualmente, estejam da forma como estão.
  • Escreve a lição que a vida te ensinou.

Exercício 2:

Gerar causas positivas de forma consciente:

  • Seleciona um a um os problemas aos que queres dar uma solução positiva.
  • Não te fixes naquilo que outras pessoas devam fazer para que os seus problemas se resolvam.
  • Decide qual deveria ser a  forma mais adequada de actuar pela tua parte:
    • Relativamente à atitude, pensamentos e emoções.
    • Relativamente às ações que convém realizar.
  • Assume uma atitude pró-activa e começa a dar os passos que  decidis-te, de forma consciente e tendo presente que o fazes para dar um rumo diferente e positivo à situação.
Imprimir
 
Enviar a um amigo
Otimizada para 1024x768, para Internet Explorer 7.0 em Windows, Safari 4.0 em Mac e em Windows, e Mozilla Firefox 3.0 em Windows, ou superiores.